Histórias de startups

Jobecam aumenta faturamento em 130% durante período de distanciamento social

Imagem com uma foto dos fundadores da Jobecam (Diogo Felizardo, Cammila Yochabell e Eugênio de Carli), e os dizeres: Google for Startups Accelerator: Conheça a Jobecam

Foi pensando em como se destacar em um processo seletivo que Cammila Yochabell teve a ideia de criar a Jobecam, em 2016. Como profissional de Recursos Humanos, sabia dos desafios que os recrutadores enfrentavam em fluxos de contratações por muitas vezes desgastantes. E, naquele momento, entendia também as dificuldades para quem se candidatava e queria ser visto além do que está escrito no currículo.

A partir dessa reflexão, a atual CEO começou a estruturar a startup. No mesmo ano em que a ideia surgiu, começou o desenvolvimento da plataforma que fornecia gravação e envio de vídeo-currículos para aumentar as chances da entrada em processos seletivos de grandes empresas. Até que, em 2018, em uma conversa com o diretor de RH de uma renomada companhia, Cammila percebeu que poderia criar um modelo de entrevista às cegas, que daria oportunidade para mais candidatos ao redor do Brasil.

"Nós já utilizávamos as ferramentas de Speech to Text do Google Cloud Platform para conectar o perfil e a experiência de trabalho do candidato ao que os recrutadores procuravam. Ou seja, não importava a raça, gênero, cor ou origem, e sim se atendia aos requisitos da vaga. Foi aí que surgiu a ideia de fazermos a primeira etapa da entrevista às cegas, com todos os dados ocultos, voz distorcida e sem mostrar o rosto de quem almeja a posição", explica a fundadora e CEO da Jobecam.

Durante esse período, Cammila conheceu Diogo Felizardo e Eugênio de Carli, que atualmente também são sócios da empresa. Juntos, eles focaram em tornar a plataforma uma ferramenta de impacto social e acessibilidade para grupos mais diversos – e de forma inédita no mercado.

Assim como eu almejava quando estava me candidatando às vagas, as pessoas
querem se destacar por suas habilidades e experiências, sem que os vieses
inconscientes atrapalhem na escolha

Hoje, a Jobecam é uma plataforma que une diversas empresas e já ajudou mais de 60 mil candidatos a empregos no Brasil, de forma online. Um dos fatores que colaborou com o aumento no impacto e o avanço do negócio foram as mentorias que os fundadores receberam durante o Google for Startups Accelerator, com orientação de processos, aprendizados para aplicação da ML do Google, Analytics e Ads. A mudança de processos colaborou, juntamente com outras iniciativas da empresa, para um aumento de 130% no faturamento, considerando apenas o período de distanciamento social.

Mentorias e insights 

A partir da nova forma de operar, os primeiros resultados e o impacto das entrevistas às cegas começaram a aparecer. A CEO começou a receber relatos de pessoas que antes não eram sequer chamadas para a primeira entrevista por conta da condição social, por exemplo. Agora, avançavam nas etapas dos processos de seleção porque as habilidades profissionais dos candidatos passaram a importar mais do que qualquer recorte social.

O negócio cresceu e, em 2018, a Jobecam atraiu investidores-anjo. Porém, mesmo com boas perspectivas, a startup ainda não via retorno financeiro das ações pensadas para incentivar mais empresas a seguirem com o processo de contratação às cegas. A mudança de cenário aconteceu quando a HRtech foi selecionada para a 5ª turma do Google for Startups Accelerator, em junho deste ano. Camilla conta como foi essa virada.

O Accelerator nos colocou em uma zona de desconforto e as mentorias que
recebemos durante o programa mostraram que não estávamos no caminho certo

A mentora Stella Ota, Diretora de Product Management da Elo7, acompanhou o processo de evolução da startup durante os três meses de participação no programa e observou que o foco estava em ferramentas e metodologias que aumentassem a rentabilidade de seus produtos. Mas, de acordo com a mentora, era necessário encontrar uma nova forma de olhar os problemas para trazer novas soluções. "Mudamos a discussão, que evoluiu para terem um entendimento melhor do público-alvo da Jobecam e assim conseguirem oferecer ferramentas com diferencial no mercado", relata Stella.

No mesmo dia em que receberam a recomendação, os sócios desenharam um novo plano de ação para entender melhor o seu público. A empresa tinha pressa principalmente por conta dos impactos da pandemia no negócio, que congelou investimentos e contratos e obrigou a startup a enxugar o time. "O nosso roadmap foi totalmente remodelado durante a aceleração, que nos ensinou também sobre gestão, importância de definirmos OKRs, planejamento do negócio, do tempo e do foco", reforçou Cammila.

O avanço só foi possível pela mudança de mentalidade e postura dos sócios. "Eles estavam muito intrigados porque a oferta que eles estavam fazendo não tinha fit no mercado e chegar a essa conclusão foi um salto. No meu entendimento, o que fez a diferença foram as perguntas que fui fazendo para eles irem pensando junto no problema. No final das contas, boa parte da solução veio deles próprios", enfatiza Stella.

Resultados do investimento em Cloud

Tempo de construção em nuvem diminuiu 62%, de 40 para 15 minutos. Tempo de
processamento para reconhecimento automático de fala diminuiu 93%, de 5
minutos para 20 segundos. Custo de hospedagem Firebase por mês diminuiu
98%, de 580 para 10 reais.

O investimento em soluções de Cloud para tornar o processo mais ágil e eficiente também foi essencial para a evolução da Jobecam. Na plataforma, foi possível reduzir o tempo de construção em nuvem em 62%, de 40 para 15 minutos, e também o tempo de processamento para o reconhecimento de fala automático, a partir do uso dos serviços de speech to text do Google Cloud, em 93%, de cinco minutos para 20 segundos. Tudo isso tornou a experiência, tanto para recrutadores quanto para candidatos, mais rápida e fácil, e com redução de custo do servidor. A hospedagem Firebase teve custo reduzido de 98%, passando de R$ 580,00 para R$ 10,00 por mês.

Utilizando também o Google Cloud Storage, o processo de upload dos vídeos na plataforma e a resposta se tornaram mais rápidos, gerando uma experiência ainda melhor para o recrutador. "Considerando o leque de serviços do Google e a nossa aplicação dividida em front-end e back-end, utilizamos o Firebase, automatização que ajuda na redução do tempo de serviço", explica o CTO da Jobecam, Eugênio De Carli.

A CEO, Cammila Yochabell finaliza: Foram quatro anos de muito trabalho e podemos dizer que, hoje, conseguimos oferecer para os clientes uma plataforma mais sólida, robusta, dinâmica e fácil de utilizar. Temos o propósito genuíno de causar impacto social e também queremos ajudar as organizações com aumento de eficiência e redução de custos, por meio de um processo de seleção mais simples".

Saiba mais sobre a Jobecam.

Saiba mais sobre o Google for Startups Accelerator.

Fique por dentro das novidades da Jobecam no Facebook, Instagram e LinkedIn

Categorias:

Recursos Humanos América Latina Firebase Google Analytics Google Cloud Histórias de startups